Rabanadas de Ovos Moles

Após uma breve pausa, nesta viagem culinária até ao Natal, regresso com uma receita que me diz muito.

Quando era mais nova, o Natal não era um dia problemático para a linha. Eu não gostava nem de bacalhau, nem de couves, nem de bolo rei, pão-de-ló, aletria, rabanadas, Ferrero Rochê, mexidos, praticamente sobrevivia a batatas cozidas e polvo e ficava um bocado triste por não haver uma sobremesa que gostasse.

Não era uma rapariga de doces, muito menos dos que estão diretamente ligados à quadra natalícia. Isto até ao Natal em que a minha madrinha surge com uma travessa de fatias douradas. Fatias douradas? Perguntei-me o que seria aquela sobremesa com um aspeto tão maravilhoso. O aroma era de fazer crescer água na boca e a sobremesa em si aguçou-me a curiosidade. Ansiei pelo momento das sobremesas, como nunca ansiara num Natal. Eu queria saber a que sabiam aquelas fatias douradas, se o sabor iria ser tão fantástico quanto o aspeto.

A espera foi recompensada com a primeira dentada. O dourado era doce ovos, que como vocês já devem saber, considero ser uma das melhores invenções de sempre. As fatias eram rabanadas, preparadas de uma forma diferente do habitual. Uma combinação divinal e espetacularmente calórica, não vos vou enganar.

Mas o Natal serve para isso mesmo, comer muito, engordar uns quilinhos, para na semana seguinte, no dia 31 de Dezembro, prometermos que vamos fazer de tudo para sermos mais saudáveis no ano seguinte. Estas rabanadas de ovos moles é daquelas sobremesas que, antes de comermos, já estamos a pensar quantos quilómetros temos de correr para as desgastarmos.

Engorda-se só de olhar e de pensar, mas nada nos inibe de as provarmos uma, duas ou três vezes seguidas. Uma sobremesa que prometo que não se vão arrepender de fazer e de experimentar. São maravilhosas e podem ser comidas sem ser no Natal. Cá em casa são um sucesso e todos as adoram.

Aprendi a receita, porque não queria esperar pelo Natal para as comer e achei que hoje era o dia de a partilhar convosco.

Podem olhar para as quantidades e pensar “OH MINHA NOSSA”, mas acreditem quando vos digo, que esta é a receita menos calórica que vão encontrar em toda a internet.

Para recriarem estas deliciosas rabanadas de ovos moles em casa vão precisar de:

  • 1 Cacete para Rabanadas
  • 7 ovos inteiros + 5 gemas (12 ovos)
  • 500 ml de leite magro
  • 1 raspa de limão
  • Óleo (o que vir que é necessário)
  • 200 g de açúcar
  • 200 ml de água

Como fazer:

Primeiro, corta-se o cacete em fatias com mais ou menos 1 centímetro de espessura e reserva-se.

Numa panela, leva-se o leite com a casca de limão a ferver em lume brando e verte-se num prato fundo.

Depois, dos 7 ovos inteiros, separam-se as gemas das claras. Reservam-se as gemas para mais tarde e, numa taça, batem-se as claras em castelo.

Leva-se um tacho ao lume, com óleo e deixa-se aquecer, enquanto se começa o processo. Primeiro ensopa-se uma fatia de pão, uma de cada vez, no leite quente, passa-se pelas claras e leva-se ao tacho. Repete-se o processo até que o tacho esteja cheio. Aguarda-se uns cinco a oito minutos e vira-se as rabanadas. Devem estar bem douradinhas. Aguarda-se outros cinco a oito minutos e retiram-se para um prato forrado com papel absorvente.

Este processo repete-se até que não haja mais pão. Não se esqueça de ir reabastecendo o óleo no tacho à medida que este vai desaparecendo. É importante, para que as rabanadas fiquem douradas e não com um aspeto queimado. Assim que estiverem prontas, retiram-se do papel absorvente e dispõem-se numa travessa funda de servir.

Está na altura de preparar o doce de ovos. Separa-se as gemas de mais cinco ovos e guarda-se as claras para outras eventualidades no congelador. Nada se desperdiça. Junta-se essas cinco gemas, às sete que tinha reservadas, ou seja, deverá ter um total de 12 gemas. Colocam-se numa panela, junta-se o açúcar e a água, com uma varinha de arames envolve-se muito bem e leva-se a lume brando. Continua-se sempre a mexer com a varinha de arames até que engrosse. Desliga-se o fogão e verte-se o doce sobre as rabanadas, de modo a que todas se encontrem bem cobertas com doce de ovos. Deixe esfriar e está pronto a servir.

Simplesmente fabulosas, não se vão arrepender de provar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: