Uma carta para o meu EU mais novo

Querido Eu Mais Novo,

Tu ainda não me conheces, mas no momento em que te escrevo esta carta, estamos a dezassete dias de completarmos 24 primaveras. Perguntas-te porque te escrevo e porque te mando esta carta se ainda nem consegues ler, a resposta é muito simples. Prestes a atingir os nossos 24 anos de existência neste mundo, dei por mim a lembrar-me de ti praticamente todos os dias.

Recordo a tua inocência, as tuas brincadeiras e os teus sonhos. Lembro-me como sempre que brincavas aos “papás e mamãs” dizias ter 24 anos e de usares essa idade como marco para todos os teus objetivos de vida, que spoiler alert: vão mudar com o avançar do tempo.

Neste momento, sonhas ser pintora, cabeleireira de cães ou princesa, dependendo de qual te leve a ir estudar na universidade. Destes objetivos apenas o de ir para a universidade se realizou, mas não desesperes, tu vais gostar da profissão que acabas por escolher.

O meu objetivo com esta carta não é contar-te muito sobre o futuro, porque não quero influenciar as tuas escolhas. Escrevo-te não para fazer spoilers sobre a vida que tens pela frente, mas para te dar alguns conselhos que gostava de ter seguido na tua idade e, porque vou ser sincera, tenho saudades tuas.

Olhando para ti, numa imagem que guardo com carinho na memória, deixo-te as seguintes indicações para que mais tarde não te arrependas:

  • Vive a vida devagar e sem pressa de crescer, não é assim um mundo tão encantado quando começas a perceber como realmente funciona.
  • Não te deixes levar pelos comentários maldosos dos que te rodeiam e concentra-te nas pessoas que te fazem feliz.
  • Abraça mais e dá mais carinho a quem amas, porque esses gestos um dia mais tarde vão ser raros durante um período da tua vida.
  • Ama e aproveita todos os momentos, porque ninguém vive para sempre e quando te apercebes disso é como se te tirassem a capacidade de respirar.
  • Estuda muito e mais do que aquilo que achas necessário, não te deixes levar pela preguiça, lembra-te que mais tarde ou mais cedo tudo se paga.
  • Não deixes nada para amanhã, porque nunca sabes quando vais ficar confinada às paredes de tua casa por um tempo indeterminado.
  • Continua a sonhar e nunca o deixes de fazer. Essa tua cabeça criativa precisa de sonhos para continuar a funcionar, nunca te esqueças disso.

Não te posso dar mais conselhos, caso contrário o “futuro poderia mudar muito” e eu não quero. Por muito que existam momentos em que me arrependo das escolhas que fiz, são esses mesmos momentos que me moldaram e me levaram a chegar onde estou. Sonhar é bom e tropeçar de vez em quando só nos faz crescer.

Continua a ser a menina traquina, teimosa, criativa, fofa e feliz que tu és. Brinca muito, cria muito e vive muito. Obrigada por teres sido a alavanca que me trouxe até aqui. Tenho muitas saudades tuas.

Beijinhos e um abraço apertado,

O teu EU do Futuro

Deixe uma Resposta para Andreia Moita Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: